domingo, 21 de agosto de 2011

Cozinhados

1. Depois de umas amêijoas e enquanto esperava por um choco frito, que nunca mais aparecia, e uma massada de peixe, fui pelo canto do olho espreitando o jogo do Porto contra o Gil Vicente. Provei, então, a especialidade da época: o penalty “à Porto”. Não leva alho, nem coentros. Não precisa de ir ao lume. Não precisa de ser encomendado com grande antecedência. Se for preciso, é feito na hora.

2. Ontem, enquanto atacava um salmonete grelhado, provei também o penalty “à Benfica”. Leva mais tempero, mas também é muito bom. Só que quando começa a fazer crescer água na boca, alguém se esquece de o pôr no prato do adversário.

3. Hoje, ainda acabamos por levar com as famosas enguias no molho de escabeche demasiado avinagrado habitual. Não dispondo de robalos da mesma qualidade dos nossos adversários, fico-me pela jardineira. No meio daquela misturada toda pode ser que se aproveite alguma coisa.

1 comentário:

  1. Os árbitros continuam a resolver. Dentro e fora de campo.

    Por mim fechava já o fosso e entregava-os aos leões…

    http://roupabranca.wordpress.com/

    ResponderEliminar