quarta-feira, 12 de março de 2014

Uma semana reveladora

Há pouco menos de uma semana a imprensa nacional reportava uma discussão fervorosa entre os clubes pelo "controlo" da Liga. Um qualquer adepto de futebol podia perguntar-se "Porquê?". É uma questão legítima. Se os orgãos são geridos por pessoas independentes, respeitáveis e imparciais, o que levará pessoas que conhecem tão bem o futebol como os presidentes dos maiores clubes a perder tempo nestas guerras?

A resposta chegou nos dias que se seguiram. Em Portugal não são os treinadores nem os jogadores que ganham campeonatos. É um facto. 

O Sporting estava isolado na frente do campeonato há menos de três meses, quando o Sr. Mota anulou o golo de Slimani em Alvalade. Desde aí muita coisa mudou. O Sporting viu serem-lhe anulados injustamente mais dois golos. Empatou dois jogos em que as equipas de arbitragem "não viram" claras grandes penalidades em seu favor a escassos minutos do final do jogo. Sofreu um golo em fora-de-jogo. Viu jogadores importantes serem punidos com amarelos injustificados, que os retiraram de jogos decisivos. E não, não marcou nenhum golo em fora de jogo.

Tudo isto explica muita coisa. Não explica tudo, mas ajuda a perceber o porquê de tanta guerra há apenas alguns dias para controlar um orgão que aparentemente não serve para nada. Mas que na prática serve para muito. Ou se calhar, para tudo 

Sem comentários:

Publicar um comentário