quarta-feira, 17 de julho de 2013

Silly Season



E agora algo completamente diferente ou não estivéssemos na silly season, pois que ela não é exclusivo de governantes. Nada disto tem que ver com a nossa ainda incipiente pré-época nem com as  vertigens das contratações, as interminaveis listas de dispensas ou os rumos das brumas. Acho que os caçadores de leões, aqueles que cumprem as regras pelos menos, merecem o nosso respeito, por isso aqui deixo o apelo. Queremos uma época combativa e justa.


«Caros amigos,
Somos os anciãos da tribo Masai da Tanzânia, uma das tribos mais antigas da África. O governo acabou de anunciar um plano de remoção de milhares de Masais das nossas terras, para dar espaço para turistas endinheirados atirarem em leões e leopardos. E essa remoção forçada pode começar a qualquer momento.

No ano passado, quando a primeira informação sobre este plano vazou, quase um milhão de membros da Avaaz se uniram para nos ajudar. A atenção criada sobre o assunto forçou o governo a inicialmente refutar essa ideia e atrasar as negociações em torno deste plano por meses. Mas o presidente esperou até que a atenção internacional diminuísse, e agora ressuscitou a ideia de tirar nossa terra de nós. Precisamos de sua ajuda novamente, com urgência.

O Presidente Kikwete pode não se preocupar connosco, mas ele mostrou que responde ao apelo da média global e da pressão pública! Pode ser uma questão de horas. Por favor, apoiem-nos na luta para proteger nossa terra, nossa gente e os mais majestosos animais do mundo e espalhem isso para todas as pessoas antes que seja tarde demais. Essa é a nossa última esperança:

http://www.avaaz.org/po/stand_with_the_maasai_loc/?brFUGab&v=23754

Nosso povo vive nas terras da Tanzânia e do Quênia há séculos. Nossas comunidades respeitam nossos companheiros animais e protegem e preservam o delicado ecossistema. Mas, durante anos, o governo tem tentado lucrar com isso, oferecendo nossa terra para que reis e príncipes endinheirados do Oriente Médio possam matar. Em 2009, quando eles tentaram invadir nossa terra para abrir caminho para maratonas de caça, nós resistimos, e centenas de nós foram presos e espancados. No ano passado, os príncipes endinheirados atiraram em pássaros nas árvores a partir de helicópteros. Essa matança vai na contramão da nossa cultura.

Agora, o governo anunciou que vai desmatar uma faixa enorme da nossa terra para abrir caminho para o que se propõe ser um corredor de vida selvagem, mas muitos suspeitam que isso é apenas uma desculpa para dar fácil acesso a uma empresa privada estrangeira de caça, e aos seus clientes ricos, para atirarem em animais majestosos. O governo afirma que este novo arranjo é uma espécie de adequação, mas as consequências no modo de vida das pessoas da nossa comunidade serão desastrosas. Milhares de nós poderemos perder nossas raízes, nossas casas, os terrenos em que nossos animais pastam, tudo.

O Presidente Jakaya Kikwete sabe que este negócio vai ser polêmico junto aos turistas que visitam a Tanzânia – uma fonte importante de renda nacional – e não quer que um grande desastre de relações públicas aconteça. Se pudermos urgentemente gerar ainda mais indignação global do que geramos antes, e pautar a mídia sobre isso, sabemos que isso fará o presidente pensar duas vezes. Apoiem-nos agora para exigir que Kikwete dê um fim nessas barganhas:

http://www.avaaz.org/po/stand_with_the_maasai_loc/?brFUGab&v=23754

Esta apropriação de terras pode ser o fim dos Masais nesta parte da Tanzânia, e muitos membros de nossa comunidade disseram que preferem morrer a serem forçados a deixar suas casas. Em nome do nosso povo e dos animais que pastam nessas terras, por favor, fiquem do nosso lado para mudar a mente do nosso Presidente.

Com esperança e determinação,

Os anciãos do povo Masai do distrito de Ngorongoro »

Mais informações

The Guardian: a fúria dos Masai como plano para atrair turistas do Golfo Pérsico ameaça a sua terra ancestral (em inglês)
http://www.guardian.co.uk/world/2013/mar/30/maasai-game-hunting-tanzania

allAfrica: Apropriação de terra poderá amaldiçoar o 'Fim dos Masaii' (em inglês)
http://allafrica.com/stories/201303290873.html

IPP Media: Esforços frustrados de comunidade Masai para dar espaço à Ortelo Business (em inglês)
http://www.ippmedia.com/frontend/?l=52669

The Guardian: Tanzania refuta plano para expulsar Masai para caça da realeza (em inglês)
http://www.guardian.co.uk/world/2012/aug/15/tanzania-evict-maasai-uae-royals

The Guardian: “Turismo é uma maldição para nós”(em inglês)
http://www.guardian.co.uk/world/2009/sep/06/masai-tribesman-tanzania-tourism

News Internationalis Magazine: “Caçados”(em inglês)
http://www.newint.org/columns/currents/2009/12/01/tanzania/

Sociedade para os Povos Ameaçados: informações sobre a remoção forçada dos Masai de Loliondo (em inglês)
http://lib.ohchr.org/HRBodies/UPR/Documents/session12/TZ/STP-SocietyThreatenedPeople-eng.pdf

FEMACT: Relatório feito por 16 pesquisadores de direitos humanos e pela mídia sobre a violência em Loliondo (em inglês)
http://www.pambazuka.org/en/category/advocacy/58956/print

Sem comentários:

Publicar um comentário