quinta-feira, 17 de outubro de 2013

A selecção e a impossibilidade de Mundell

A nossa vida colectiva está repleta de tentativas de construção dos triângulos impossíveis de Mundell. Segundo este economista canadiano, um país não pode dispor simultaneamente de liberdade de circulação de capitais, de autonomia da sua política económica e de uma taxa de câmbio fixa em relação a uma divisa escolhida. Muitos dos dramas económicos da nossa situação actual resultam desta impossibilidade.

Mas esta impossibilidade aplica-se ao nosso futebol também. Não podemos ter liberdade de entrada de jogadores estrangeiros, autonomia para cada clube dispor da política desportiva que bem entender e uma selecção que não desvalorize. Temos insistido nas duas primeiras premissas e, portanto, não nos resta outra alternativa que não seja a desvalorização da nossa selecção.

 Se queremos dispor de uma selecção competitiva, então ou não permitimos a livre entrada de jogadores estrangeiros (o que é quase uma impossibilidade face à legislação vigente) ou temos uma política desportiva concertada entre os principais clubes português que aposte na formação, dê oportunidades a esses jogadores na primeira equipa e, com isso, consiga gerar vendas com significado para os melhores clubes do futebol europeu (que lhes permita competir ao mais alto nível com os melhores).

Agora, não queremos dispor de uma selecção competitiva. De outra forma, já se tinha feito alguma coisa para isso e não se andava apoucar a política desportiva do Sporting e o próprios Sporting durante anos.  O que querem alguns é falar sobre isso quando estamos em risco de não sermos apurados. Ganham a vida a falar e este é um tema que rende neste altura. Não tenho dúvidas que, com ou sem apuramento, depois do Mundial do Brasil volta tudo ao mesmo e acaba-se esta conversa.

4 comentários:

  1. E apesar de tudo isso, é na própria seleção que apoucam o Sporting. Levar dois guarda-redes para o banco e deixar o lateral mais ofensivo convocado na bancada, é surreal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      Acho que estão mesmo a gozar connosco.

      SL

      Eliminar
  2. Caro Rui,

    Gostei bastante dessa análise triangular do nosso problema de fundo.

    Para além do problema de fundo temos a circunstância da selecção ser hoje uma plataforma para brincar aos negócios de jogadores e... ter um treinador que nós, melhor que ninguém, sabemos que é fraco.

    Não vi os jogos, mas tive pena. Tive pena porque ver a selecção me traz as memórias do Sporting de Bento, o que me ajuda a colocar em perspectiva o que alguns chamam de "jogar mal" ou "substituições defensivas" do Sporting de Jardim.

    SL,
    João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      Tenho mixed feelings relativamente ao Paulo Bento. acho que foi um excelente treinador do Sporting.Acho que somos algo injustos com ele. Acho que não evoluiu enquanto técnico. Está cada vez mais na mesma. Estar na mesma é estar pior porque os outros treinadores vão melhorando. Hoje há muito melhores treinadores portugueses do que ele.

      SL

      Eliminar