domingo, 1 de março de 2015

Colapso

Perdeu-se este jogo contra o Porto muito antes de se ter iniciado. O que esperava aconteceu: a equipa estoirou fisicamente. Quando não há rotatividade na equipa e se joga contra o Wolfsburg, um jogo a feijões, como se se estivesse a jogar uma final, cerca de setenta e duas horas depois não se pode esperar muito. Faltou definição de prioridades e, portanto, faltou planeamento.

Tirando o William Carvalho e o João Mário, que também estoirou na segunda parte, do meio-campo para a frente estava tudo morto. Quase todos por cansaço; o Montero porque já entra morto para dentro de campo. Os laterais não estavam melhor. O Cédric, que passou o jogo todo contra o Wolfsburg, a fazer sprints atrás de sprints, hoje nem se conseguia mexer. O Jonathan não se consegue mexer sejam quais forem as circunstâncias. Reage sempre tarde e a más horas, não consegue mudar de velocidade e, cerca da meia hora, bastava olhar-lhe para a cara para se ver que estava em risco de apoplexia. Aliás, a única dúvida é se era ele ou o Adrien a cair fulminado no campo primeiro.

Ainda aguentámos vinte minutos a pressionar o ponto mais fraco do Porto, que é a saída de bola da defesa para o ataque. Alguns daqueles rapazes são uns autênticos passarinhos. É só esperar que façam asneira. Ainda fizeram uma ou duas. Mas, a partir desses vinte minutos, deixámos simplesmente de ter qualquer tipo de capacidade de pressionar a saída da bola.

A diferença de velocidade e de ritmo de jogo era por demais evidente. Ninguém ganhava um ressalto, uma bola dividida. O Porto, mal ganhava a bola, tinha autênticas avenidas para correr com ela. Foram três, mas podiam ter sido mais. A rapaziada do Porto ainda foi dada a cerimónias. 

Agora vem a meia-final da Taça de Portugal. Voltamos a jogar cerca de setenta e duas horas depois de mais um jogo difícil e intenso. A equipa, que não estava bem fisicamente, ainda piorou animicamente. O Marco Silva corre o risco de deitar a perder toda uma época em menos de uma semana.

13 comentários:

  1. Permita-me apenas uma correcção, meu caro amigo Rui Monteiro: desta vez, os nossos leões terão 96 horas de descanso! Pode ser que seja um pouco melhor que hoje e depois ainda teremos a segunda mão em Alvalade!

    Quanto ao resto, o meu amigo parece que é bruxo! Mas estou crente que daremos a volta à situação!...

    Abraço e SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      Tinha a ideia que jogávamos na próxima quarta-feira. Ainda bem que assim não é. Vamos ver se o treinador aproveita o tempo para recuperar física e animicamente os jogares.

      Tem que mexer nalgumas coisas. Pelo menos no meio-campo. O Adrien arrasta-se os jogos todos.

      Um abraço

      Eliminar
  2. Já sei já sei o Jefferson... mas fora isso o Bruno também tem culpa na gestão que se tem feito do plantel? É que jogarem sempre os mesmos não ajuda...

    Porque a resistência e dar minutos ao Wallson e ao Gauld? Não me refiro ao jogo de hoje, mas a permitir que os outros cheguem a este jogo com menos minutos nas pernas.

    Capel? A sério? Alguém me explica por favor?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      É necessária maior rotatividade dos jogadores. Não se percebe como é que o Adrien continua a jogar. Sobretudo, é incompreensível o não aproveitamento do Wallyson para aquela posição ou, mesmo, o André Martins.

      O Capel está a mais. Já todos sabemos isso. É estranha a insistência.

      SL

      Eliminar
  3. Creio que o Sporting teve momentos de alguma ridicularidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      O Casemiro teve mais e continuou até ao fim.

      SL

      Eliminar
  4. O jogo ficou sentenciado com aquela cerimónia toda do Ádrien,quando em contra ataque e com 2 colegas abertos nas alas, não passou a bola a nenhum.Seria 4 do Sporting para 2 do Porto.Caso tivessemos marcado não sei o que resultaria em reforço anímico para uns ,e tremuras para eles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      O Adrien não fez o passe certo como quase sempre não faz o passe certo. Dali não se espera muito. O homem nunca foi brilhante. Agora, à falta de brilho acrescenta uma incapacidade física que está à vista de todos. Naquela posição é necessário andar num vai-vem permanente.

      SL

      Eliminar
  5. O Cedric até não foi dos piores, no meio daquele dilúvio conseguiu secar o brahimi e depois o quaresma. Tem uma resistência física fora do comum.
    Tivesse o jonathan feito o mesmo.
    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Miguel,

      Não se faz essa comparação com o Jonathan. O Jonathan só se compara ao meu gato.

      SL

      Eliminar
  6. Triste ver os adeptos sportinguistas nada preocupados com a derrota. Muitos o disseram em entrevistas a várias TVs que preferiam a vitoria do Porto para o Benfica continuar pressionado. Que vergonha de clube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já cá faltava o acagaçado galináceo de serviço. Não tenhas medo pá, tens tudo do teu lado, catorze contra dez todos os jogos e ainda vens para aqui chorar? Cresce e vê se percebes: o primeiro objetivo é sempre ganharmos, o segundo é que não ganhe o slb. É assim tão difícil perceber?

      Eliminar
    2. Meu caro,

      Ser do Benfica não é defeito. O que é defeito é comentar algo que ninguém afirmou. Volte sempre; agora para comentar o que escrevemos.

      Eliminar