quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Excepcionalíssimo

Só o superlativo absoluto sintético pode descrever o golo de hoje do Ronaldo contra o Manchester. Está lá tudo o que esperamos ver num golo perfeito de cabeça. A elevação extraordinária, quase sem balanço. A suspensão no ar, como se o tempo pudesse parar. O impulso dado à bola com a força e a colocação que torna a defesa impossível.


(Dizem que a justiça é cega. No futebol, quando se trata do Benfica e do Porto, não chega a enxergar o que está à frente do nariz. É mais do que cegueira. É para nos fazer de parvos)

11 comentários:

  1. Porque já estou tão habituado ao resto, fico-me só por um comentário ao golo do Ronaldo:

    De melhor do mundo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      Uma obra de arte. A estética é notável.

      SL

      Eliminar
  2. Queria ver o Messi a marcar aquele golo. he he he

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      Não entro nessa guerra. O Messi marca outros tipos de golos. Para mim, o Ronaldo é o melhor do Mundo, porque sim e mais nada.

      SL

      Eliminar
  3. A justiça é cega e não tem olfacto pois este caso cheira a esturro a milhas...
    Bom golo, sim senhor, uma verdadeira insustentável leveza do ser.
    Ab

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      Não cheira mal, tresanda. O que é espantoso é que para alguns não cheire a nada.

      O golo do Ronaldo é uma obra de arte. Um insustentável leveza do ser, de facto.

      Um abraço

      Eliminar
  4. Mas afinal a que propósito o Porto e o Benfica são para aqui chamados? Porra, isto é mesmo complexo de inferioridade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro,

      São para aqui chamados porque me apeteceu. É simples. Se tiver um blogue seu também vai ver que pode escrever o que lhe apetece.

      Eliminar
  5. Oh Zé Coelho (a pergunta não era para mim, mas já que estou desocupado...) está a ver um jogador do Sporting a agarrar a camisola do árbitro e apanhar um jogo? Está a ver o Sporting utilizar jogadores violando as regras e não ser penalizado? Está a ver porque é que o P e o B são para aqui chamados? Era a falar da cegueira da justiça dos senhores desembargadores e outras aves de rapina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vale a pena explicar pois eles não percebem, são cegos!

      Eliminar
    2. Meu caro,

      às vezes receio que os sportinguistas acreditem que os resultados dos últimos anos são só falta de mérito nosso e mérito dos adversários. Foi esta falta de consciência que nos trouxe até aqui. Não percebemos, ou não quisemos perceber, porque é que no tempo do Paulo Bento não ganhámos pelo menos um campeonato. Acreditámos que era tudo falta de ambição.

      Por isso, é sempre bom lembrar estas autênticas faltas de vergonha. E não são só dos juízes. A nossa imprensa dá um contributo notável. As notícias sobre o Pedro Proença e o Cardoso são peças de desinformação notáveis. A certa altura, o réu já não era o Cardoso mas o árbitro.

      SL

      Eliminar