sábado, 26 de novembro de 2011

Há dias que não são dias

O jogo começou com o rapaz Capela ao ataque. Boas combinações com os rebolanços e ares doridos dos jogadores do Benfica. Muito melhor nesta fase do que na segunda parte. Aí resolveu trocar um penalty por uma expulsão. Nada mau, apesar de tudo. Podia ter trocado o penalty por coisa nenhuma, como o costume.

O Sporting jogou bem. O que é se pode dizer mais? Atacámos, criámos oportunidades, rematámos, só que a bola não entrou. Há dias assim. Há dias que não são dias de ganhar.

O Domingos esteve bem. A melhor maneira de jogar contra o Benfica é apostar tudo nos matraquilhos que têm cá atrás. Apostando tudo neles, a bola não sai como deve. Um pouco pior na entrada do André Santos. Quando precisávamos de alguém que jogasse depressa e com assertividade, as coisas emperraram. Fez-nos falta o Rinaudo.

Podiam era dispensar-nos dos comentários do Freitas Lobo e do Miguel Prates. Tudo o que é de mais é doença. O Miguel Prates é como se estivesse a jogar com a camisola vestida. O Freitas Lobo é ou porque está ressabiado com alguma coisa ou porque quando vê o Onyewu desata a salivar. Talvez não seja má ideia continuar o boicote à SporTv da última conferência de imprensa.

Quando acabou o jogo, os jogadores e treinadores do Benfica festejaram como se tivessem ganho a Liga dos Campeões; como os percebo muito bem. Mas não ganharam. Ganharam um só jogo, que estiverem sempre mais próximos de perder. Em Alvalade esperamos por eles.

16 comentários:

  1. Moral da história:
    Elias sendo mas não foi.
    Grande jogo. Grande Sporting.
    Muito ainda para jogar e ganhar, principalmente se conseguirmos recuperar os lesionados pois o nosso banco é "curto".
    O melhor em campo, desta vez não esteve bem em campo, foi o Domingos.
    O pior do jogo: o do costume, o discurso esquizofrénico e paranormal do Jesus.
    Em suma, ainda a procissão vai no adro.
    SL

    ResponderEliminar
  2. Caro A Trindade,

    Tem que vir jogar para a nossa equipa. Nem mais: "Elias mas não foi". Às vezes a moral dos jogos resume-se a pouco.

    SL

    ResponderEliminar
  3. Artur 1-0 Sporting.

    Foi este o resultado do jogo de hoje. Fomos dominadores, tivemos as melhores oportunidades e só não soubemos ser eficazes como já fomos em outros jogos.

    Estou triste pela derrota, mas orgulhoso pela equipa que temos. Fomos leões e até cheguei a pensar que estávamos a jogar em casa, quando via o autocarro vermelho estacionado à porta da baliza do Artur. Este é daqueles jogos em que não dá para digerir a derrota e se o futebol fosse feito de justiça, os 3 pontos eram nossos. O jogo é injusto, mas jogando assim na 2ª em Alvalade e com Rinaudo e Jéffren já recuperados, não tenho dúvidas que ganhamos.

    No final estaremos aqui a pintar o blog de verde e branco. SEMPRE SPORTING!

    Saudações Leoninas

    ResponderEliminar
  4. Caríssimo,

    De facto, pior do que perder com o Benfica, pior que as arbitragens, pior que as basófias do Jesus e do seu Anjo Gabriel, só mesmo os comentários dos pseudo-jornalistas desportivos que temos.

    Convido-vos a fazer um pequeno exercício. Fechem os olhos e imaginem, por momentos, este mesmo jogo com as camisolas trocadas. Miguel Prates & Companhia diriam que o árbitro apenas queria “segurar o jogo”, se Elias, jogador do Benfica, tivesse visto o amarelo logo no primeiro minuto por um simples pé em riste? E que diriam se, depois disso, Elias, jogador do Benfica, não tivesse nenhuma falta assinalada a seu favor durante a primeira parte nas três ou quatro entradas por trás que sofreu? E se Carriço, jogador do Benfica, tivesse sido admoestado com amarelo numa entrada arriscada sobre Aimar mas em que, aparentemente, toca primeiro a bola? E se logo no início da segunda parte, Insua, jogador do Benfica, tivesse sido tocado em falta por Javi Garcia, num movimento que faz sobre a linha de área (saindo de dentro de área para fora dela) não concluiriam que foi penalty em vez do livre fora da área? E não estranhariam que Javi Garcia não tivesse visto o amarelo nesse lance, mesmo que apenas tivesse sido assinalado livre? E se Maxi fosse jogador do Sporting, em vez de se manifestarem entusiasmados com a “chispa” do seu duelo com Capel, não estranhariam que o uruguaio tenha acabado o jogo sem ver o(s) amarelo(s), depois de cometer faltas sistemáticas sobre o espanhol (aliás, mesmo no lance prévio ao canto decisivo a favor do Benfica, o contra-ataque inicia-se numa jogada em que me parece que Maxi corta a bola com a mão, após os desvio de bola de Capel)?

    Prossigamos o exercício. Se tivesse sido João Pereira a insurgir-se contra a decisão do árbitro nos termos em que Cardozo o fez, Freitas Lobo, Gobern & Companhia continuariam a dizer que foi um segundo amarelo demasiado rigoroso, ou concluiriam que, com o seu habitual mau feitio, João Pereira mais uma vez tinha prejudicado a sua equipa? E na jogada do agarrão e derrube de Jardel a Onyewu dentro de área, Bruno Prata – o mesmo que entendeu que houve penalty a favor do Porto em Guimarães – também acharia que não houve motivos para grande penalidade? E, na segunda parte, o braço na bola de Jardel após remate ao primeiro poste (à queima, é certo) de Wolfswinkel (mais uma vez dentro de área), não mereceria pelo menos ser analisado por Hugo Gilberto e sus muchachos como um dos lances duvidosos? E o desvio sobre Carrillo também dentro da área não passaria também no resumo? E o já falado lance de Insua não seria escalpelizado até concluírem que tinha sido penalty?

    Passemos à fase do pesadelo. Imaginemos, então, que Jesus era Treinador do Sporting, João Gabriel o Director de Informação e Filipe Vieira o Presidente. Com este tipo de decisões arbitrais que penalizaram quase sempre o mesmo Clube nas diversas incidências deste jogo, o que estariam neste momento a dizer sobre a actuação de João Capela? E sobre os hipotéticos comentários de Freitas Lobo, Miguel Prates & Companhia? E como reagiriam ao reaparecimento do Paraty (desta vez travestido de comentador arbitral), a analisar os casos de um jogo de um Clube que sempre prejudicou gravemente durante toda a sua carreira (isto, claro, além daquele caso do famigerado Gil Vicente – Sporting nas escutas do Apito Dourado), ainda por cima numa televisão paga por todos nós?

    Em vez disso, amanhã, a Comunicação Social anunciará apenas que o Benfica é líder, que foi um justo vencedor, num jogo bem apitado por João Capela que apenas terá exagerado na expulsão de Cardozo… Enfim, o povo é sereno e, como de costume, no passa nada…

    ResponderEliminar
  5. Sejamos claros e objectivo. Desaproveitamos uma oportunidade de ouro, para vencer o Benfica na Luz. Vinham cansados, sem Luisão e reduzidos a 10 elementos a meio da 2ª parte. Quantas vezes tivemos condições tão favoráveis?

    Outras notas que me ficaram na cabeça. Esperava mais de Elias, um jogador caro e de seleção brasileira, tem obrigação de fazer melhor.
    Destruíram o André Santos. Não sendo um prodígio, está a jogar metade do que estava o ano passado.

    De resto, ainda há muito campeonato, e quem sabe se não fazemos já estas galinhas engolir em seco, em Dezembro para a taça em Alvalade? Temos tudo para isso!

    Um abraço leonino.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. NPR, para isso era preciso que as galinhas chegassem aos quartos de final da taça... ;-)
    Com todo o respeito que o grande e honrado Belém me merece, acredito que os quartos da taça vão ser Sporting - Maritimo. :-)

    ResponderEliminar
  8. Belíssimo comentário de Júlio Pereira. Sobrescrevo a tudo!

    ResponderEliminar
  9. Excelente comentário de Júlio Pereira e, infelizmente, completamente acertado.
    Parabéns
    SL

    ResponderEliminar
  10. Caro Jorge Antunes,

    Não estou assim tão certo da influência do Artur. Fez uma grande defesa e deu três barracas; só que as três barracas não deram golo. Um grande guarda-redes é um guarda-redes com sorte também. É tão simples quanto isso.

    Rio-me quando dizem que o Benfica jogou desfalcado por não ter o Luisão. Nós parece que não temos nenhum lesionado.

    SL

    ResponderEliminar
  11. Caro Júlio,

    Não é preciso fechar os olhos. Assite-se a uma autêntica intoxicação da opinião pública. Os programas de comentários a seguir ao jogo foram um exemplo disso mesmo. Há os benfiquistas que estão nos programas por o serem. Há os comentadores benfiquistas que estão nos programas por serem comentadores. Há os ex-árbitros benfiquistas que estão nos programas por serem ex-árbitros. E ainda há os jornalistas benfiquistas que estão nos programas por serem jornalistas. Depois, há um ou outro sportinguista que faz o papel de idiota útil.

    Esperemos que a nossa Direcção vá andando atenta.

    SL

    ResponderEliminar
  12. Caro NPR,

    Perdemos uma oportunidade, não sei se de ouro, para ganhar ao Benfica, porque simplesmente fomos melhores. O resto são desculpas. Também temos jogadores lesionados e outros em baixo de forma. O Matias lesionou-se aos vinte minutos.

    Quanto ao André Santos, ser o melhor entre os piores não lhe garante o estatuto de ser tão bom quanto os melhores. É isso e só isso.

    O campeonato não acaba aqui. Vamos ver um pouco mais à frente, se nos deixarem, quem é o melhor. A história conta-se no fim.

    SL

    ResponderEliminar
  13. O Júlio Pereira, já disse (e melhor do que eu o faria) quase tudo o que eu queria escrever.

    De minha lavra acrescento que não gostei de ouvir Domingos a dizer bem das TRÊS equipas em campo, depois do esbulho a que o nosso clube foi sujeito pelo Capela.

    O Freitas Lobo além dos comentários miseráveis que fez, ainda se permite maltratar a Língua Portuguesa, pontapeando-a a torto e a direito.

    Ao ouvi-lo percebe-se porque é que, tendo o curso de Direito (sabe Deus como), desistiu da advocacia. Fez bem, está mais ao nível dos palradores habituais das nosssas TV's.

    Finalmente uma nota para o antigo árbitro que comenta na TVI24. Acha que foi penalty o lance do Jardel sobre o Onyewu, mas que os árbitros têm dificuldade em ver estes lances porque estão a seguir a bola.

    Isto é cada um melhor do que a encomenda.

    Carlos Serra

    ResponderEliminar
  14. Caro Carlos Serra,

    De facto, o Pedro Henriques merce uma análise especial. Inventou todo um novo mundo de conceitos passíveis das aplicações mais variadas a apartir do "penalty" televisivo.

    Vou ver se tenho tempo para escrever sobre isso. Talvez seja a mesma coisa que o Jorge Jesus referiu quando ainda treinador do Braga falou da possibilidade de ganhar ao Benfica na playstation.

    SL

    ResponderEliminar
  15. O LFV vêm agora dizer "vamos ignorar e passar ao lado", isto em relação ao que se passou no estádio e aos comentários da nossa direcção. No entanto, em mais uma atitude para incendiar os ânimos da carneirada colocam no facebook oficial um vídeo com o nome Adeptos do Sporting provocam incêndio. que mostra as cadeiras a arder para os lamps destilarem ódio à vontade. Tão pacificadores que eles são.

    ResponderEliminar
  16. Era o LVV agora vem, e não vêm.

    ResponderEliminar