sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Votar para fazer a diferença

O futebol é o assunto mais importantes de todos os não importantes. As nossas vidas, felizmente, têm coisas mais importantes e interessantes do que um Sporting-Benfica ou um Sporting-Porto. Onde trabalho, procuramos apoiar iniciativas de muitas organizações, públicas e privadas. Essas iniciativas têm contribuído para que sejamos um país melhor, na economia, na ciência, na educação, na saúde ou no apoio social.

Por detrás dessas organizações, está gente de carne e osso que todos os dias dá o seu melhor para nos pudermos orgulhar do país que somos. Ao pé deles, os protagonistas do futebol não passam de uns trastes. Há iniciativas destas que são distinguidas na Europa e no Mundo. Este ano temos as seguintes duas que são finalistas aos Prémios RegioStars da União Europeia:


Não me vejo a pedir votos para mim próprio. Mas se estas duas iniciativas ganhassem, sentia-me como se tivesse sido eleito Presidente do Sporting. Seria uma vitória à Sporting, uma vitória do que realmente vale a pena (quando a alma não é pequena, digo eu). Carreguem nos links e façam o favor de votar. Pelo Sporting! Por nós!

(Quem acedeu ao blogue para ler mais uma das rábulas das eleições do Sporting, pode ler o “post” da Maria Ribeiro. Está lá tudo dito e não é possível dizer melhor)

20 comentários:

  1. Ja votei, O KASTELO- Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos para Crianças. Tenho muito respeito e consideração pelos profissionais que trabalham nessa Unidade, autênticos apóstolos na verdadeira aceção do termo.
    Felizmente na blogosfera Sportinguistas há muita gente como Maria Ribeiro, cujos postes leio sempre com muita atenção. Os outros, os "xingadores" nunca farão parte da História.
    SL

    ResponderEliminar
  2. Caro Rui:
    Gente maravilhosa há em todos os sectores.
    É redutor chamar trastes a todos os protagonistas do futebol.
    Senão veja esta pequena história que lhe vou contar:
    - aqui há uns anos, um jovem com cerca de vinte anos de uma ilha do Atlântico, com deficiência mental profunda, tinha como grande sonho da sua vida conhecer um determinado jogador.
    A história chegou ao jogador que um dia, sem avisar, lhe bateu à porta com uma bola autografada, para o conhecer.
    A partir desse dia, sempre que passava pela ilha, o jogador ía visitar o amigo.
    Há cerca de um ano, por uma complicação de saúde, o jovem com a tal deficiência faleceu.
    Ao saber, o jogador saíu da sua tranquilidade numa capital ibérica onde tanto o invejavam e desconsideravam, e veio ao funeral.
    Sem jornais, sem tvs, simplesmente veio despedir-se do seu Amigo, a quem tinha proporcionado a maior alegria da vida com a sua amizade.
    Decerto já percebeu qual o Homem e jogador, mas ele não se importará decerto com tal ser sabido. Fez o que achou que tinha que fazer, mais nada.
    Generalizar pode levar, insisto, a cometer injustiças.
    Quanto às Associações de fins não lucrativos, tanto a Kastelo como a 13S são duas entre as muitas que fazem trabalho notável e meritório por esse país fora, substituindo-se, tantas e tantas vezes, ao trabalho que devis ser do Estado e dos políticos. Quanto a essa espécie, já aceito que faça a generalização que fazia a minha saudosa e querida avó materna: “ atados com uma corda e atirados ao Tejo, não se safava nem um”!
    Grande Abraço
    José Lopes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro José Lopes,

      Estou consigo e com o Zé Baleiras também. Felizmente há gente boa em todo o lado. Há jogadores futebol como o Ronaldo que procuram partilhar com os outros o reconhecimento que têm e que decorre do talento que por sorte muitas vezes foi descoberto.

      Agora é votar no KASTELO e no I3S que bem merecem.

      Um grande abraço

      Eliminar
    2. São duas associações - apesar da diferença entre elas - cujo trabalho é muito meritório e às quais não custa apoiar, ainda que seja desta forma singela.
      Numa sociedade mais justa do que aquela em que vivemos, com uma União Europeia dos cidadãos, guiada pelos objectivos da solidariedade e da justiça social os cuidados que a Kastelo tenta asegurar estaríam assegurados, e garantidos a todos, pelos Estados.
      Isso passaria, naturalmente, pela diminuição das desigualdades, escandalosas ou chocantes, que caracterizam a Europa. Passaria também, certamente, pelo fim do tratamento de favor de que beneficiam os grandes jogadores de futebol que, por mais louváveis que sejam as suas acções humanitárias, são hoje a face visível de grandes máquinas de gerar receitas, de "normalizar" dinheiro de origens duvidosas, e de promover uma evasão fiscal em larga escala.
      Um sociedade que se demite de promover a justiça e o respeito pelos direitos humanos de todos os cidadãos torna cada vez mais necessário a existência de organizações da sociedade civil. Os cidadãos entregues ao seu "destino" estão indefesos e sozinhos dependendo cada vez mais dos bancos alimentares, dos Kastelos e de todos os que se dedicam a minorar o sofrimento alheio face à inação criminosa dos Estados.
      Um abraço.

      Eliminar
    3. correção. "os cuidados que a Kastelo tenta assegurar estaríam assegurados, e garantidos a todos, pelos Estados.

      Eliminar
  3. Kastelo !
    Done.

    A malta da Tasca parece que anda toda a LSD.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado.

      De facto, a malta continuar a injectar BdC e a ressacar dias após dia.

      Eliminar
    2. Done.
      No entanto, e falando pessoalmente (devo ter acusado algum toque :) ), do que estou a ressacar é da falta da boca no trombone em relação às malfeitorias de algumas gentes afectas ao carnide, ao ipdj, pandilhagem da CS estranhamente silenciosa ou contorcionista, etc, etc, etc.. Isso é que me anda a deixar à rasca. E também estar com a pulga atrás da orelha em relação ao tempo poder voltar para trás, para Godinhices, Sousa Franquices, Roquetices e outras merdices ...
      E sim, continuo aziado em relação ao destrambelhamento de um gajo que deixou obra e destruição mas também estupefacto com as ululantes alegrias dos que lhe chamam "o destituído" desistindo de ver o filme de gamanço que se tem passado e continua a passar, preferindo a "compostura".
      Mas, de facto, temos todos mais que fazer. Felizmente.

      SL

      Eliminar
    3. São cada vez menos e o coordenador, SEM EVIDENCIAR, esta a dar a volta ao barco. Foram enganados como os 90% em 2 votações. Depois de João Rocha temos sido sempre enganados e Pinto da Costa a rir.
      São também Sportinguistas.
      SL

      Eliminar
    4. Meus caros,

      Obrigado. O I3S e o Kastelo merecem.

      Quem está no poder tem sempre melhores condições para o manter do que o perder para outros. É mais demérito de quem perde do que mérito de quem ganha. É assim no futebol ou na política. Não vale a pena chorar sobre o leite derramado.

      Agora, o discurso contra o sistema é fundamental. Sempre foi o do Sporting. O BdC deu-lhe um cunho mais agressivo porventura.

      SL

      Eliminar
  4. Já votei... obrigado ao Rui de nos lembrar das coisas importantes na vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem agradece sou eu. O I3S e o Kastelo merecem.

      Eliminar
  5. Caro Rui,

    Mesmo andando mais ausente deste espaço não podia deixar de votar. Obrigado por partilhar estes projetos verdadeiramente importantes!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João,

      Eu é que agradeço. O I3S e o Kastelo merecem.

      SL

      Eliminar
  6. Votos datos com todo o prazer e convicção! Parabéns pelo fabuloso KASTELO.

    ResponderEliminar